Follow by Email

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Hinos que marcaram épocas-Parte 3

Oh! Foi Por Mim  
À Espera De Jesus 
O Semeador e os Ceifeiros  
É Assim Que Eu Te Amo 
Ninguém Se Importa  
Divino Companheiro  
Rosa Vermelha  
Madeiro Lavrado  
Obra Santa  
A Minha Alma


Oh foi por mim/Oséias de Paula
Oh foi por mim Cristo meu Mestre 
Que tu quiseste ao mundo descer 
Oh! foi por mim Mestre querido 
Que oprimido vieste sofrer. 
II


Tão pobrezinho sentindo cansaço 
Ó quanto almejo seguir os teus passos 
III


Pra não perder a divina promessa 
Ó dá-me mais pressa Senhor pra chegar. 
IV


Oh foi por mim que tua vida 
Imaculada vieste entregar 
Oh foi por mim eu reconheço 
por isso venho Senhor te louvar.

 À Espera De Jesus/Ozéias de Paula
Assim como a noite espera pelo dia, 
assim como a praia espera, pelo mar,  
assim como as nuvens esperam pelo vento,  
com mais ansiedade eu estou a te esperar,   
te espero chorando, te espero,  Mestre querido  
estou me curvando ante o peso da cruz,  
me ajude a chegar ao meu lar prometido,    
sem ti não consigo viver  meu Jesus.
II
Bem mais que as flores esperam pelo orvalho, 
bem mais  que um perdido espera se encontrar,    
bem mais que um filho espera a mãe querida, 
com mais ansiedade eu estou a te esperar,   
te espero chorando, te espero mestre querido,  
estou me curvando ante o peso da cruz,     
me ajude a chegar ao meu lar prometido,    
sem ti não consigo viver meu Jesus, o meu Jesus.

O Semeador e o Ceifeiros/Ozéias de Paula

Semeei a semente, sim na primavera
Reguei-a com lagrimas, choro e dor
Mas outro talvez ceifará o meu trigo
 

Com gozo trazendo ao Senhor
Coro
Vez após vezes a minha alma sente 
Angustia e choro do semeador
 
Mas o que semeia tanto como o que ceifa
 
Terão recompensas das mãos de Senhor
II
O ceifeiro recolhe com gozo os frutos 
Nem sempre sabendo a dor que custou 
Para quem trabalhou tanto com sol ou chuva
 
E com paciência a semente plantou.

É Assim Que Eu Te Amo/Ozéias de Paula

Eu te amo mais que a abelha ama a flor 
eu te amo e como é forte o meu amor 
eu te amo mais que tudo
 

mais que a vida que há em mim 
eu te amo e nada vence
 
esse amor que não tem fim
 
eu te amo pois trocastes o meu fardo pela cruz
 
e é assim que eu te amo Jesus
 
II
Eu te amo mais que um preso anseia ter 
toda luz da liberdade e assim viver 
eu te amo mais que um nauta
 
ama a pátria que deixou
 
mais que um pobre exilado
 
ama o chão que o desprezou
 
eu te amo mais que um cego
 

possa desejar a luz 
e é assim que eu te amo Jesus

Ninguém Se Importa/Ozéias de Paula

Neste mundo há milhões, cujas vidas nos grilhões
Vivem sempre em desespero e pavor
Dia e noite a chorar, para alguém lhes avisar
Nós ouvimos seu lamento ao redor
Coro
Ninguém se importa por minh'alma, o triste choro
Ninguém se importa por minh'alma, não ouves tu ?!
Hoje vai contar-lhes do amor de Cristo
Pra salvar-lhes deu sua vida sobre a cruz
II
Neste mundo há milhões, cuja as vidas em prisões
Vivem a oferecer um culto vão,  
Sem saber que o salvador.
Deu sua vida em grande amor
Pra salvar-lhes o seu sangue derramou!
III
Tenho ouvido o clamor, dos perdidos em redor
Dou meu tudo a ti senhor pra os ganhar!
Seja longe ou perto a ir, pra morrer ou pra viver
Aos perdidos quero Cristo anunciar!
IV
Alguém se importa por tu'alma
Eis a mensagem!
Alguém se importa por tu'alma

Não ouves tu?!
Hoje vou contar-lhes do amor de Cristo
Pra salvar-lhes deu sua vida sobre a cruz!

Divino Companheiro/Luiz de Carvalho

Divino companheiro do caminho
tua presença sinto logo ao transitar

Pois tu dissipaste toda sombra
Já tenho luz a luz bendita do amor
Coro
Fica Senhor, já se faz tarde
Tens meu coração para pousar
Faz em mim morada permanente
Fica Senhor, fica Senhor, meu Salvador
II
A sombra da noite se aproxima,
E nela o tentador vai chegar

Não, não me deixes só no caminho,
Ajuda-me, ajuda-me, ate' chegar.

Rosa Vermelha/Luiz de Carvalho

Olhando este mundo Ele viu grande multidão
Andando sozinho sem nada na mão
Sua vida foi rosa vermelha cravada na cruz

Quem passou por Ele sentiu compaixão
Coro
A rosa murchando e sangrando, esvaindo-se em dor
Perdendo a cor, sem respiração
Mas o seu perfume se apega à mão que a esmagou
E quem a feriu conseguiu perdão
II
Agora seu sangue vertendo caindo no chão
Três dias morrendo, Ó, que solidão
No terceiro dia o mundo encheu-se de flores
E a rosa vermelha de novo brotou
III
Jesus é o lírio dos vales Rosa de Sarom
E até seus espinhos são marcas de amor

Agora Ele vive a plantar um grande jardins
Se você quiser serás uma flor. Uma flor

Madeiro Lavrado/Luiz de Carvalho

Cortaram madeiro, fizeram uma cruz para o meu Salvador
Madeiro lavrado, com pregos cravados, pesado ficou
Ele carregou a cruz, no caminho caiu

Mas Deus deu-lhe graça, morrendo na cruz
Por mim e por ti
Coro:
Foi feita assim, a cruz do Salvador
Madeiro lavrado, com pregos cravados
Pesada ficou
I
Perante Pilatos Jesus foi levado como um malfeitor
Chegando a ele, olhando ao Mestre, assim perguntou:
És o rei dos judeus? Disse Jesus: na verdade eu sou
O meu reino é eterno, não é desse mundo, daqui eu não sou
II
Chegando ao Calvário, pregaram na cruz,     
o meu Salvador
Com a coroa de espinhos, sua fronte sangrava,
ao Pai suplicou
Transpassado de dor ficou o meu Salvador
Às três horas da tarde inclinou a cabeça e ali expirou.

Obra Santa/Luiz de Carvalho

Obra Santa do Espírito
Esta causa é do Senhor.
Como um vento impetuoso

Como fogo abrasador
Estamos sobre terra santa

Reverente e muito amor
Esta hora é decisiva
Vigilante e de temor.
Coro
Ninguém detém! É obra santa (bis)

Nem Satã, nem o mundo todo
Pode apagar esse ardor.
Ninguém detém! É obra santa!
Esta causa é do Senhor.
II
Eis o Noivo vem chegando,
Espalhando suave amor;
Já se sente o perfume
Da unção do salvador!

E a Noiva ataviada
De pureza e esplendor,
Aguardando entrar nas bodas
Pra reinar com seu Senhor.

A minha alma /Luiz de Carvalho

A minha alma estava longe do caminho do céu
Eu era pobre, desprezível, pecador
Mas Jesus já transformou minhas trevas em luz
Quando Ele estendeu a Sua mão para mim
Coro
Quando Jesus estendeu a Sua mão
Quando Ele estendeu a Sua mão para mim
Eu era pobre e perdido, sem Deus e sem Jesus
Quando Ele estendeu a Sua mão para mim
II
Agora me regozijo desde que o aceitei
E na tempestade eu posso sossegar
Pois com Ele estou liberto do perigo e do mal
Desde que estendeu a Sua mão para mim

 Sua irmã em Cristo Rosa Dias

Chacareiras do Vale das Antas-Anápolis Goiás-Mulheres de Fé!


       

Nenhum comentário:

Postar um comentário